O mundo mudou. As empresas que seguem contratando sem implementar uma cultura de retenção de talentos estão fadadas ao insucesso. 
A cultura da companhia é parte integrante da entrevista. Assim como ela deve ser considerada durante o processo de seleção dos candidatos, a cultura deve estar diretamente ligada ao propósito da empresa em contratar. 
As novas gerações não aceitam promessas não cumpridas, querem a verdade e clareza. Esclarecer os objetivos da empresa, o clima e o negócio em si são fundamentais para que a comunicação entre a companhia e o candidato seja alinhada ou não. 
Caso o RH seja o departamento responsável pela contratação, as pessoas ali envolvidas devem estar preparadas para compreender a visão de negócio da companhia e entender o futuro da organização. Integrar-se com a área de negócios é essencial. 
A mesma regra é válida para as empresas que não têm uma área de RH. O entrevistador, especialista ou não em Recursos Humanos, deve estar atualizado, informado sobre os movimentos do mercado e deixar evidente ao candidato que houve um preparo para este momento, que o entrevistador tem o conhecimento. Essa combinação acaba dando segurança ao candidato durante o processo. É um ato de respeito

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin