Ser mãe nos dias de hoje não é tarefa fácil. A mulher atual tem que dividir seu tempo entre os filhos e a carreira. Pode parecer algo comum e já resolvido pela sociedade. No entanto, muitas mulheres que desejam a maternidade ainda enfrentam o monstro do preconceito.

O estudo Mulheres e o Mundo Corporativo publicado pela empresa de recrutamento Robert Half no ano passado revela que mesmo com novos valores sendo disseminados, algumas empresas ainda têm certo receio de contratar ou permanecer com as colaboradoras após o período de licença-maternidade.

Feito com 293 profissionais, o levantamento aponta que 27% das mulheres têm dificuldades de retomar o cargo depois da licença-maternidade e 64% das entrevistadas afirmam não receber os benefícios específicos como licença-maternidade estendida, auxílio creche e berçário.

Mesmo diante desse quadro pouco favorável, as mulheres podem ter e manter uma posição de destaque em seus trabalhos sendo mães ao seguir alguns passos importantes.

Em qualquer ocasião, a gravidez deve ser planejada. Trazer uma criança ao mundo é assumir uma responsabilidade vitalícia. Planeje e escolha o melhor momento na vida pessoal e profissional. No entanto, imprevistos acontecem. Não se desespere. Você terá 9 meses para se preparar.

A gravidez traz mudanças tanto no campo profissional como no pessoal e você deve procurar tomar consciência desse momento de transformação na sua vida e atestar o aumento da sua potência após a maternidade. Afinal de contas, você protagonizou o milagre da vida. É sério e importante analisar o que significa esse momento e sentir essa sensação. Essa é a sua grande força para validar o quanto é possível ser mãe e executiva, superando os obstáculos que possam surgir. Atitude é fundamental.

A pressão por parte dos empregadores vai existir. Para superar este obstáculo é preciso estar consciente e segura de que você agora pode ser mais forte, mais madura e posicionar-se com serenidade em qualquer situação de enfrentamento. No calor do dia a dia, isso deve ser sempre lembrado. É treino.

Outro ponto importante: ao comunicar a gravidez ao chefe, mostre que nada mudará em relação a sua performance. Uma mulher feliz e realizada certamente trabalhará melhor, uma vez que a gravidez pode tornar-se uma grande inspiração para as mulheres que a desejam, o que consequentemente influencia positivamente no desempenho do trabalho realizado.

Não se prive desse direito, mas pense e converse com outras mães executivas para construir sua teia de segurança no trabalho e aproveite esse período. É mágico.

Acesse o Youtube, inscreva-se no meu canal Regina Nogueira e assista o programa Personal Re-Branding para receber outras novidades e dicas: https://www.youtube.com/watch?v=idstyamWItk

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin