Você tem a sensação de que as 24 horas do dia não são suficientes para executar tudo aquilo que precisa? Talvez você não saiba priorizar as tarefas e esse seja um sinal. No trabalho, isso pode te atrapalhar e acabar gerando insatisfação tanto pessoal quanto com o seu gestor. Esse é um dos problemas mais frequentes entre os profissionais, principalmente aqueles que trabalham em frente ao computador.

Com a permissão de uma coachee, selecionei o trecho de um e-mail como exemplo. Ela tem 26 anos e enfrenta dificuldades de concentração e rendimento no escritório. Leia e destaque os pontos em que você se identifica.

“Olá, Regina!
“Trabalho com computador o tempo todo. Quando eu percebo, estou em um site nada a ver ou respondendo mensagens de amigos. Além disso, sofro para chegar ao trabalho no horário. Ainda bem que meus chefes são legais! Esses comportamentos afetam bastante a produção e me angustiam. Para a autoestima é muito ruim porque eu me sinto incapaz de completar a minha própria vida e a função que eu tenho.”

É muito comum escutar esse tipo de desabafo em consultorias. As pessoas seguem as suas vidas sem administrar o tempo e só vão perceber o que deixaram de fazer, quando as ruas estiverem decoradas para o natal e as empresas diminuindo o ritmo de produção. A sensação é de que o tempo está correndo, enquanto o progresso profissional segue em câmera lenta.

Todo esse estresse pode ser solucionado se você passar a prestar atenção no seu comportamento e desenvolver formas de organização. O primeiro passo é bem simples: note que cada momento da sua vida e do seu dia a dia tem uma importância e se você souber priorizar o que é mais relevante, vai otimizar os seus resultados.

A primeira dica de organização é: anote o seu rendimento a cada 30 minutos. Por exemplo, se você entra às 9h00 no trabalho, às 9h30 pare para anotar o que você fez nesse intervalo de tempo, incluindo o tempo que demora para ligar o computador ou ficar nas redes sociais, por exemplo. Quando chegar no final do dia, você vai perceber que desperdiçou muito tempo e que poderia colocar mais foco e energia para ter mais eficiência.

A segunda dica de organização é: perceba como está o seu estado emocional. Há dias em que a gente está mais agitado, que dormiu menos ou está com dor de cabeça, por exemplo. Essas alterações comuns são capazes de mexer com a sua vida profissional e te levar à dispersão.

Anotando as suas tarefas, você vai começar a perceber o que está tomando a sua atenção no momento e, aos poucos, isso vai te ajudar a corrigir a sua postura. Quando você começar a ver que está cumprindo as suas metas e tudo aquilo que se propôs a fazer, vai se sentir naturalmente estimulado.

Chegar ao final do dia com a sensação de que você não fez nada do que deveria ter feito não é normal. Com alguns exercícios simples de reflexão e de administração do tempo, você conseguirá facilmente corrigir o problema.

Reveja e repense os seus comportamentos. Programar a sua agenda e priorizar aquilo que é mais importante é uma mudança que, além de fazer a diferença na sua carreira, também elevará sua autoestima.

Regina Nogueira, publicitária, é fundadora da Regina Nogueira Consultoria Empresarial e Coaching

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin