No mercado de trabalho, a forma com que você se apresenta diz muito sobre quem você é e como as pessoas vão te enxergar. As informações que você transmite – como você se expressa, seu posicionamento, suas atitudes, seu comportamento – são ingredientes da sua marca pessoal.

Mas afinal, que marca você quer ser para o mundo? Algumas reflexões podem te ajudar a melhorar ou reconstruir a sua imagem:

1) Talento: desenvolva as suas habilidades

Os profissionais que mais se destacaram na história foram aqueles que repetiram várias vezes a mesma atividade até se tornarem especialistas no assunto. Talento e persistência andam sempre juntas. A dica é: potencialize as suas melhores habilidades. Concentre a sua energia nos assuntos com os quais se identifica e tem condições de se tornar um expert. É hora de lapidar as suas qualidades para que elas se sobressaiam aos pontos fracos.

2) Saia da zona de conforto

Fuja da tendência de terceirizar a culpa sobre o que não está dando certo e veja o que você mesmo pode ajustar. Evite ficar na zona de conforto. Às vezes, temos a impressão de que é melhor ficar naquele “cantinho quentinho”, sem se mexer muito. Mas é importante tomar à frente na sua carreira. Reflita quais comportamentos podem estar te impedindo de crescer profissionalmente. Quais atitudes você está acostumado a ter e não vêm gerando resultados? O que você pode fazer de diferente para melhorar a sua atuação no mercado? É hora de se mexer!

3) Trabalho em equipe: ninguém trabalha sozinho

O sucesso é resultado de um trabalho em equipe bem organizado. Em determinado momento, todo mundo vai precisar do colega de trabalho para concluir uma atividade. Você precisa entender o ambiente que está trabalhando e qual a melhor forma de se compor em grupo. Criar uma empatia com a equipe será fundamental para o relacionamento entre todos.

4) Ouça o que as pessoas têm a dizer

Não aja na defensiva quando alguém tentar conversar com você e tome cuidado para não interromper a fala do seu chefe ou colega. Se você conseguir ouvir e entender o que a outra pessoa tem a dizer, será mais fácil ajudá-la e solucionar um problema (se ele existir).

5) Trace metas

Aonde você quer chegar? Comece a definir as suas metas da sua marca pessoal, para então buscar estratégias que possam te ajudar a alcançá-las. Para isso, você precisa perceber qual é o seu papel no mundo e o seu papel no mundo corporativo nesse momento. Pense também em quanto tempo você quer chegar ao seu objetivo e qual o caminho que ainda precisa ser percorrido.

6) Inspiração

Tente se inspirar em profissionais que mais se aproximaram do seu objetivo ou que já conquistaram posições que você busca. Procurar referência em alguém que você admire pode te ajudar a entender o que você precisa aprimorar. Um exemplo claro de inspiração é a figura do líder. O líder é alguém que está à frente de sua equipe e que contagia as pessoas a sua volta para darem o melhor de si. É bem diferente do chefe antigão, que apenas ordena os funcionários a cumprirem com as suas obrigações. Procure tornar-se uma pessoa empolgante e cheia de ideias. Um líder.

Quando você se assume como marca, fica mais fácil chegar ao seu objetivo. O lado bom é que sempre é possível melhorar profissionalmente. Quando você perceber o que está fazendo de errado, o caminho para o sucesso vai ficar mais curto. É hora de refletir sobre as suas atitudes e investir no produto mais importante da sua marca: você.

Regina Nogueira, publicitária, é fundadora da Regina Nogueira Consultoria Empresarial e Coaching

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin